Envie uma mensagem :

© 2017

Síndrome do Intestino Irritável

Informações sobre a Doença, suas Causas, Sintomas, Tratamento, Fatores Dietéticos e Psicológicos

Síndrome do intestino irritável (SII) é uma doença em que a dor abdominal está associada a uma série de sintomas. Tipicamente, estes incluem dor abdominal intermitente acompanhada por diarréia, constipação, ou episódios alternados de ambos. 

Se você tem dor abdominal crônica e recorrente e problemas intestinais procure ajuda. 

 O que é Síndrome do Intestino Irritável?

A síndrome do intestino irritável afeta até 10-15% dos adultos e embora não esteja associado a um risco aumentado de doença grave, está associado a um comprometimento da qualidade de vida das pessoas.

 

Compreendendo a SII

SII é melhor entendida como um transtorno de longo prazo ou recorrente do funcionamento gastrointestinal. Ela geralmente envolve o intestino grosso (cólon) e intestino delgado com distúrbios da função motora (motilidade) intestinal e sensibilidade.

Estas atividades relacionadas ao intestino são reguladas pelo cérebro. Este também pode estar implicado, razão pela qual a SII é muitas vezes chamada de um distúrbio do cérebro-intestino.

Esses distúrbios podem produzir sintomas de dor abdominal ou desconforto, inchaço ou sensação de distensão, e uma mudança nos hábitos intestinais (diarreia e/ou constipação).

A maioria das pessoas com SII tem menos que 50 anos. Mas muitos adultos mais velhos também sofrem do problema.

A causa exata não é conhecida. Os sintomas podem resultar de uma perturbação na forma como o intestino, cérebro e sistema nervoso interagem. Isso pode causar alterações no movimento intestinal normal e da sensibilidade intestinal.

O estresse não causa a SII. No entanto, devido à conexão entre o cérebro e o intestino, o estresse pode piorar ou desencadear os sintomas.

O impacto da SII pode variar de leve inconveniência a comprometimento grave. Ela pode controlar muitos aspectos da vida emocional, social e profissional de uma pessoa. As pessoas com SII moderada a grave podem sofrer com sintomas que muitas vezes prejudicam seu bem-estar físico, emocional, econômico, educacional e social.

SII é imprevisível. Os sintomas variam e às vezes são contraditórios. Diarréia pode alternar com constipação. Sintomas de longo prazo podem interromper as atividades pessoais e profissionais e limitar o potencial individual.

Muitas vezes o diagnóstico é feito após anos do início dos sintomas. Os indivíduos devem lidar com múltiplos sintomas que afetam todos os aspectos de suas vidas. Aqueles ao seu redor podem não estar cientes do impacto, ou mesmo da existência, da desordem.

Tratamentos estão disponíveis para ajudar a lidar com os sintomas. Nem todos os tratamentos funcionam para todas as pessoas. Através da investigação, melhores tratamentos podem ser encontrados. Embora a SII seja comum na população em geral, poucos procuram cuidados médicos para os seus sintomas.

O que causa SII?

A causa da síndrome do intestino irritável não é completamente compreendida. Existem fatores possíveis como genética e experiências de vida adversas anteriores (por exemplo, infecção, trauma) que podem predispor alguém a obter SII.

Quais os sintomas?

Os sintomas parecem resultar de distúrbios na motilidade do cólon (contrações musculares) e aumento da sensibilidade a alimentos, gases ou fezes no intestino.

Finalmente, existe uma tendência para o intestino ser excessivamente reativo a vários fatores, que podem amplificar ou provocar os sintomas. Exemplos incluem: alimentação, estresse, excitação emocional, infecções intestinais, período menstrual ou distensão gasosa.

Os sintomas podem mudar ao longo do tempo. Pode haver períodos em que os sintomas se acendem, bem como períodos de remissão quando diminuem ou desaparecem.

A dor é muitas vezes aliviada pela evacuação e pode às vezes piorar após comer.

Outros sintomas comuns incluem:

  • Inchaço (uma sensação de plenitude na barriga),

  • Urgência (a necessidade de usar um banheiro com pressa),

  • Muco (líquido branco ou amarelo) nas fezes, e a sensação de evacuação incompleta.

O primeiro passo mais importante é reconhecer com confiança o diagnóstico de SII e remover a suspeita de outras doenças.

Interações Cérebro-Intestino

Na SII, a regulação normal das interações cérebro-intestino torna-se alterada, o que leva a mudanças na motilidade e sensibilidade dentro do intestino. Há uma série de fatores que podem desempenhar um papel na alteração no eixo cérebro-intestino.

Esses fatores incluem:

  • Uma predisposição genética (por exemplo, história familiar de SII)

  • Uma infecção intestinal antes do início dos sintomas

  • Eventos de vida estressantes crônicos ou outros fatores psicossociais

Alguns desses fatores podem ser mais relevantes em um indivíduo com SII, enquanto outros fatores podem ser mais importantes em outro.

O estresse comprovadamente aumenta a motilidade e a sensação do cólon em maior grau em pacientes com SII em comparação com indivíduos saudável.

SII resulta de uma complexa interação biológica entre o cérebro e o intestino. Para entender a doença, é importante reconhecer que esta condição representa uma maior sensibilidade do intestino e isso pode ser manifestado em resposta a estressores internos e externos.

Como a SII é diagnosticada?

Não há um exame diagnóstico específico para síndrome. Caso o paciente apresente sintomas típicos, o exame físico e exames complementares serão normais.

O diagnóstico se baseia nos Critérios de Roma IV:

Dor abdominal recorrente, em média pelo menos 1 dia por semana durante os últimos 3 meses, associado com 2 ou mais dos seguintes sintomas:
1) Relacionado com a evacuação
2) Associado com uma mudança na frequencia das fezes
3) Associado com uma mudança na forma (aparência) das fezes

Os critérios devem ser preenchidos nos últimos 3 meses, com inicio dos sintomas pelo menos 6 meses antes do diagnóstico.

 

Outras doenças apresentam os mesmos sintomas da SII. Assim, o médico poderá recomendar alguns exames baseado em sintomas, idade e fatores de risco para outras condições que causam sintomas similares.

É  importante procurar sinais e sintomas que são sugestivos de uma condição diferente da SII, como doença inflamatória intestinal ou doença celíaca. Estes sinais e sintomas têm sido referidos como "sinais de alarme":

Eles incluem:

  • Anemia e outros exames anormais de sangue

  • Sangue nas fezes

  • Perda de peso inexplicada

  • Febre

  • Novo aparecimento de sintomas na idade de 50 ou mais velhos

  • Antecedentes familiares de doença inflamatória intestinal, câncer do cólon ou doença celíaca

Estes sinais de alarme geralmente não são explicados pela SII e podem representar outros problemas médicos. Quando estes sintomas e sinais ocorrem, eles devem ser levados imediatamente à atenção de um médico que pode realizar testes adicionais.

O que significa "irritável"?

Irritável significa que as terminações nervosas na parede intestinal, que controlam a função muscular e afetam a sensação do intestino, são excepcionalmente sensíveis.

Isso significa que mesmo as condições normais que podem estimular o intestino - comer uma refeição, ter um período menstrual, sentindo pressão no trabalho - podem levar a uma maior resposta para as pessoas com SII quando comparado com os outros, e isso pode incluir um aumento dos sintomas.

É uma "doença grave"?

O impacto da SII varia com cada pessoa. Para algumas pessoas a síndrome causa sintomas que são toleráveis ou leves e não interferem com as atividades diárias. Para outros, pode reduzir gravemente a sua qualidade de vida ou ser incapacitante.

SII é uma condição de longa duração, ou crônica. Os episódios de sintomas são frequentemente imprevisíveis. Para muitos, os tratamentos são pouco eficazes.

A SII é para sempre?

Ao longo do tempo, algumas pessoas com SII não terão mais sintomas, enquanto novas pessoas irão desenvolver o problema. Foi estabelecido que cada ano cerca de 10% dos pacientes ficam melhores.

Fui diagnosticado com Síndrome do intestino irritável, mas os testes não encontraram nada de errado. Preciso de mais testes?

Na SII, espera-se que os testes não encontrem nada. Na ausência de achados físicos, os critérios diagnósticos baseados em sintomas demonstraram ser confiáveis. Testes extensivos podem ser reservados para situações específicas.

Tratamentos para SII

Uma chave para alcançar alívio para síndrome do intestino irritável é a compreensão de que a doença tem dimensões físicas e relacionadas ao estresse.

A primeira linha de tratamento  inclui medidas gerais tais como:

  • Estabelecer uma relação efetiva paciente-médico,

  • Obter educação sobre SII, e

  • Implementando mudanças no estilo de vida, que podem estar associadas a sintomas.

Mudanças no estilo de vida

O termo "estilo de vida" refere-se a coisas em sua vida que você tem controle sobre. Por exemplo, avaliar quaisquer fatores alimentares ou relacionados ao estresse que possam estar relacionados aos sintomas e discuti-los com um profissional de saúde. Se determinados alimentos desencadeiam ou pioram os sintomas, reduza-os ou evite-os. Se o desconforto abdominal ou dor ocorre após o consumo, pode ser útil comer refeições menores e mais freqüentes.

Aumento do estresse pode resultar no início ou piora dos sintomas da SII e sintomas associados extra-intestinais, como fadiga ou baixa energia. Descanso e exercício adequados podem ajudar a reduzir os níveis de estresse e influenciar positivamente.

Medicamentos

Se as mudanças no estilo de vida não aliviarem completamente os sintomas, vários medicamentos podem ser úteis:

Alguns indivíduos com sintomas mais leves a moderados só precisarão de medicamentos de vez em quando. Por exemplo, um anti-diarreico ou antiespasmódico pode ser tomado por uma pessoa antes de sair de casa ou comer uma refeição. Indivíduos com constipação podem se beneficiar de determinados laxantes, ocasionalmente.

Existem também medicamentos eficazes disponíveis que aliviar a dor e melhorar as mudanças no hábito intestinal. Ainda podem ser utilizados medicamentos antidepressivos de baixa dose.

Se o meu médico receitou um antidepressivo para tratar minha SII, isso significa que tenho um transtorno psicológico?

Não necessariamente. Na SII baixa dose de antidepressivos são úteis porque esta classe de drogas pode ajudar a reduzir a dor e também sintomas gerais. Para estes efeitos, as doses são muito mais baixas do que o que é usado para tratar a depressão. 

Fatores psicológicos e SII

 

Algumas pessoas com síndrome do intestino irritável relatam sintomas psicológicos como humor deprimido ou ansiedade. Isso ocorre principalmente em pessoas com sintomas mais graves.

Nem todas as pessoas com sintomas de SII apresentam sintomas de sofrimento psicológico.

Fatores psicológicos não são uma causa primária de SII. Eles podem influenciar como a pessoa lida com a doença. 

A angústia emocional pode estar associada a um agravamento dos sintomas. Não raro, as pessoas com SII podem desenvolver sintomas ao comer em restaurantes e encontros sociais.

Os sintomas podem induzir uma ansiedade antecipatória indesejável, devido à gravidade, imprevisibilidade e conseqüências negativas associadas a um "ataque". Isso pode resultar na ocorrência contínua de sintomas e estabelecer um ciclo vicioso entre angústia emocional e  sintomas .

Em outras palavras, preocupações e medos podem ser devido aos sintomas experimentados por pessoas com SII em vez de devido à ansiedade geral.

Muitas pessoas experimentam dor abdominal e constipação ou diarréia sem qualquer evidência de ansiedade, depressão ou outros sintomas psicológicos. Eventos estressantes como perder um emprego podem causar uma mudança transitória nos hábitos intestinais e até mesmo dor abdominal para a maioria das pessoas.

Esta resposta em pessoas com SII é mais pronunciada, portanto, eles são mais propensos a experimentar sintomas piores quando são expostos a um estressor significativo.

Dieta e SII

 O efeito da dieta sobre a síndrome do intestino irritável varia de pessoa para pessoa. Em algumas pessoas, os fatores dietéticos podem piorar os sintomas.

O aumento da reatividade do músculo intestinal ou a maior sensibilidade na SII podem fazer com que o intestino responda de modo exagerado aos estímulos. Mesmo o processo digestivo normal, e não um determinado alimento, podem piorar os sintomas às vezes.

Certos alimentos são conhecidos por estimular as reações intestinais em geral, e naqueles com SII comer muito destes pode piorar os sintomas.

Refeições que são muito grandes ou ricas em gordura, café, cafeína ou álcool podem provocar sintomas de cólicas abdominais e diarréia.

Comer demais de alguns tipos de açúcar que são mal absorvidos pelo intestino também pode causar cólicas ou distensão abdominal. 

Fatores de gatilho

Muitas vezes, as pessoas com SII relatam que alguns alimentos podem ser incômodos em determinados momentos, mas não em outros momentos. Há uma sensação de inconsistência e imprevisibilidade.

Manter um diário de alimentos e sintomas por um mínimo de uma semana pode ajudar a identificar fatores desencadeantes. 

Intolerância a lactose

Em algumas pessoas, a intolerância a um produto alimentar pode estar relacionada com os seus sintomas. Uma proporção considerável de pessoas é incapaz de digerir quantidades significativas de leite ou produtos lácteos (intolerância à lactose). Elas podem experimentar sintomas semelhantes a SII quando comem ou bebem leite ou derivados.

Uma vez identificado, o tratamento é evitar ou reduzir o consumo de produtos lácteos na dieta. O uso de fontes artificiais da enzima lactase pode controlar os sintomas para alguns.

FODMAPs

Os carboidratos pouco absorvíveis e altamente formadores de gases estão associados a piora dos sintomas. Estes alimentos são chamados coletivamente de FODMAPs (Oligossacarídeos, Dissacarídeos, Monossacárideos e Polióis Fermentáveis). Este grupo de alimentos inclui:

  • Alimentos e frutas  ricas em frutose - frutas enlatadas, geleias, doces em pasta, bolos, pudins, tabletes, pó para bebidas, refrigerantes / frutas: maçã, manga, pera, melancia

  • Frutanos (cebola, espargos, alcachofras, grandes quantidades de trigo)

  • Alimentos contendo rafinose (lentilhas, brócolis, repolho, feijão, soja)

  • Alimentos contendo sorbitol, xilitol, manitol -  adoçantes artificiais, doces diet,  chicletes e balas sem açúcar e em algumas frutas (pera, maçã, abacate, manga)

Uma dieta com baixo FODMAPs em que esses alimentos são evitados ou reduzidos pode fornecer algum alívio dos sintomas.

Modificações dietéticas

Para aqueles com SII que se  beneficiam de modificações dietéticas simples, faz sentido ajustar a dieta. Não faz sentido adotar dietas desnecessariamente limitadas. 

Se os fatores dietéticos parecem influenciar os sintomas, a orientação precisa ser fornecida por um profissional de saúde bem informado (como um médico ou nutricionista) que pode avaliar as circunstâncias individuais, ajudando a garantir que as necessidades nutricionais estão sendo atendidas por meio de uma dieta balanceada e hábitos alimentares saudáveis .

O ciclo menstrual pode afetar os sintomas da SII?

A função intestinal parece ser influenciada por alterações no nível de hormônios femininos. Os sintomas podem piorar em certos momentos do ciclo, particularmente no momento dos períodos menstruais.

As mulheres com e sem SII relatam uma maior prevalência de sintomas intestinais, como dor e inchaço, apenas antes e no momento dos períodos menstruais. Estes sintomas são relatados como mais intenso em mulheres com SII.

Então, no geral, como lido com a SII?

Aqui estão algumas diretrizes para ajudar a encontrar o que funciona para você.

  • Tente tomar um papel ativo em sua própria saúde. Obter materiais educacionais para saber mais sobre SII e como melhor gerenciar seus sintomas.

  • Tente identificar fatores que podem piorar seus sintomas.

  • Use medicamentos para aliviar ou evitar o aparecimento dos sintomas. 

  • Considere opções de tratamento não medicamentosas para ajudar a diminuir os sintomas. Procure e lide com qualquer fonte de estresse em sua vida que possa afetar seus sintomas.